segunda-feira, 16 de abril de 2018

IEEP festeja 147 anos com anúncio de reforma do prédio histórico

Uma das escolas mais antigas do país, fundada no dia 13 de abril de 1871, o Instituto de Educação Estadual do Pará (IEEP) completou 147 anos, nesta sexta-feira (13), com uma programação cultural, incluindo palestras, música, gincana solidária e apresentação da Banda da Marinha do Brasil.

Durante a cerimônia de abertura da celebração,  que contou com a presença de alunos e professores, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), anunciou o projeto de revitalização da escola. 

Cerca de mil alunos do ensino médio regular e tecnológico estão matriculados atualmente no IEEP. Entre eles, a estudante Mel Gabriele de Araújo, aluna do 2º do Ensino Médio, que veio de do município Brasil Novo, para se preparar para o vestibular. "Na minha cidade não havia tanta estrutura e quando cheguei aqui fiquei encantada. Aqui encontrei o suporte educacional que preciso para me preparar para o vestibular. Quero fazer Medicina no próximo ano", comenta.

domingo, 21 de abril de 2013

Oficinas do BIIZU fortalecem laços dos alunos do IEEP com a escola


Cerca de 80 alunos do Instituto de Educação Estadual do Pará (IEEP) concluíram as oficinas de fotografia, desenho, web, rádio e jornal impresso, realizadas na semana passada pelo projeto Biizu, que oferece oficinas de comunicação popular em vários municípios paraenses. A entrega dos certificados e a apresentação dos trabalhos de conclusão aconteceram na manhã deste sábado (20), no IEEP, um dos mais antigos e tradicionais colégios públicos de Belém.
Com a expectativa de um futuro profissional, o aluno do primeiro ano do Ensino Médio, Felipe Monteiro, participou da oficina de desenho. Segundo ele, o aprendizado vai ajudar no curso de Arquitetura, para o qual pretende fazer vestibular.
“O que aprendi aqui vai me ajudar nos projetos da faculdade. Eu não tenho condições de pagar um curso desse tipo, e ele ser ofertado de graça, dentro da escola, é uma ideia que ajuda muita gente como eu”, disse Felipe Monteiro.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Liberada a lista de servidores contemplados no Cred-livro 2013

Já está liberada a lista de servidores contemplados no Cred-livro 2013! Servidores efetivos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) já podem consultar no site da instituição: wwww.seduc.pa.gov.br, se o seu nome está na lista. Este ano, mais de 17 mil servidores de 105 municípios das regiões Metropolitana, Guamá, Rio Capim, Rio Caetés, Tocantins, Araguaia, Xingú e Marajó receberão o bônus em um investimento do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) na ordem de R$ 4,4 milhões.

Desde 2005, quando foi criado, o bônus faz parte de um programa especial de formação continuada aos profissionais do magistério da Seduc, que tem como objetivo, estimular o aprimoramento pessoal e profissional do quadro docente através da promoção e do acesso a recursos que contribuam na formação crítica e cidadã, favorecendo o hábito da leitura, tendo em vista a melhoria da prática pedagógica.


quarta-feira, 20 de março de 2013

O que é o Programa Mais Educação?

Contribuir para a formação integral de crianças e adolescentes por meio de atividades sócio-educativas nos mais variados campos como: das artes, cultura, esporte, lazer, inclusão digital, entre outros, é meta prioritária do Programa Mais Educação. Uma iniciativa do Governo Federal, desenvolvida nas escolas da rede pública de ensino. As atividades do Programa são desenvolvidas sempre no contraturno escolar, onde são levados em consideração ações, projetos e programas Estaduais e Municipais, em consonância com o Projeto Político Pedagógico de cada escola.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Uma breve história do gigante da Campina


Curso Normal do Instituto de Educação do Pará (IEP)

Instituição de caráter educacional para formação de professores, de natureza Pública Estadual. Localizada na Travessa Gama Abreu nª 256, no Bairro da Campina, Belém(PA). Foi fundada por Paulo Maranhão, Clóvis Moraes Rego e Aldebaro Klautau com dois objetivos principais: O Estado passa a assumir a responsabilidade e organiza o ensino, uma vez que, o mesmo era realizado em conventos, e, os jesuítas desenvolviam os trabalhos pedagógicos; e qualificar professores para atuarem no ensino primário. Recorrendo à história da educação paraense, constata-se que a constituição e institucionalização da disciplina Psicologia da Educação enquanto disciplina componente do currículo de matérias da Escola Normal, no caso paraense só ocorrerá na Proposta Curricular de 1924, quando as escolas normais do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e São Paulo estavam fazendo avaliações de seus desempenhos na Organização Didática e já passavam por reformas inovadoras. Sentindo-se com isso uma necessidade de mudança, também, no ensino normal da Província do Pará. O lugar da Psicologia da Educação no Currículo do Curso Normaldo IEP oscilou quanto à carga horária, indeterminação programática, serial ou presencial e conforme a legislação vigente. A instalação solene da Instituição ocorreu em 13 de maio de 1871, porém o período letivo iniciou-se em 5 de junho de 1870, período em que ocupou as dependências físicas do Lyceu Paraense, hoje Colégio Estadual Paes de Carvalho.


Postado por : Prof Marinho

Ensino Médio segue no Ieep, garante Secretaria de Educação


Uma reunião entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e representantes de alunos do Instituto de Educação do Estado do Pará (Ieep) será realizada na próxima terça-feira (5), às 8h30, para deixar claro a manutenção do ensino médio regular na instituição. Desde 2011, os estudantes têm protestado contra a proposta da Seduc de oferecer vagas na escola apenas para o curso profissionalizante, por conta da procura reduzida para o ensino médio, o que estaria provocando a ociosidade de salas no prédio.

Na sexta-feira (1º), o diretor de Ensino Médio e Profissionalizante da Seduc, Licurgo Brito, antecipou que, diante das manifestações contrárias observadas entre a comunidade estudantil, o ensino médio regular será mantido. 'Enquanto o ensino médio tiver sustentação, ainda que seja mínima, esta etapa da educação básica será mantida', enfatizou. Segundo ele, o que houve foi um engano no sistema da pré-matrícula do Ieep, no qual não estava aberta a vaga para o 1º ano do ensino médio regular. 'Foi um equívoco, porque estava baseado na pré-matrícula de 2011', reiterou o gestor.

Diante da possibilidade de manutenção do curso regular na instituição, a manifestação dos estudantes, marcada para a manhã de ontem, em frente ao prédio, foi cancelada. Mas o representante dos alunos no conselho escolar, David Melo, garantiu que, enquanto existir a ameaça do cancelamento do ensino médio, os alunos permanecerão em alerta para contestar essa proposta.

Reforma - David Melo também reclamou da falta de continuidade da reforma do prédio, iniciado no final de 2010. Ele informou que são muitos os problemas, dentre eles, infiltração do prédio, pouca ventilação e problemas na escadaria. O estudante do 2º ano, Alef Paes, 19 anos, observou ainda a existência de salas fechadas e a de um auditório equipado que não é utilizado pelos estudantes.

O professor Licurgo Brito informou que está prevista a reforma do prédio e não houve continuidade, até o momento, porque houve atraso de repasse de recurso do governo federal, inviabilizando a abertura do processo de licitação. Entretanto, afirmou que, no mês passado, o repasse foi feito, cerca R$ 825 mil, e, no momento, está em fase de abertura de concorrência entre as empresas. A prioridade, declarou ele, é a manutenção da rede de energia elétrica e depois serão providenciadas as outras demandas.

Fonte: O liberal - 02.02.2013.

IEEP - o fim da escola normal

O Instituto de Educação do Pará - IEP - foi fundado pela lei 669, de 13 de abril de 1871, assinada pelo então presidente da Província do Pará, Joaquim Pires Machado Portela, com o nome de Escola Normal do Pará, denominação alterada em 1947 para Instituto de Educação do Pará, mantido até recentemente, quando nova legislação incluiu a denominação indicativa de escola mantida pelo Estado.
O IEEP é constituído por três prédios, um tombado pelo patrimônio histórico, o outro administrativo, funcionando na parte superior o ginásio de esportes e mais um anexo.
Toda a estrutura predial do Instituto foi recentemente restaurada.
Sua abrangência curricular é o Ensino Médio Regular, Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissionalizante com os cursos de técnicos em Biblioteconomia, Alimentação Escolar, Multimeios Didáticos e Secretariado Escolar.
A escola atende pouco mais de 800 alunos
Para os saudosistas ou mais antigos, o IEEP era a Escola Normal, formadora de muitos profissionais da educação.
Hoje porém, está o instalado o CEFOR-Centro de Formação de Professores, além claro da Escola Técnica de Ensino profissionalizantes - EETEPA.
Recentemente, houve até fechamento de vias, pelo mesmo motivo que no inicio do ano 2012. A não disponibilização pela SEDUC de matrículas para o 1ºAno do Ensino Médio (isso como forma de acabar o ensino médio regular no IEEP).
Após o protesto, o Diretor da SAEN, resolve contemporizar informando que foi um equivoco do sistema e que mantem a matricula para o 1º ano do ensino médio regular. (até quando? Ano que vem novamente?)
Com essa celeuma, percebe-se o esvaziamento dos alunos que procuram escolas e colégios quem não tenham tanta polêmica e indecisão por parte de quem deveria dar certeza, propiciando o sucateamento das escolas públicas estaduais.